sexta-feira, 24 de julho de 2015

O bom trekkie



Percebo que sempre irão existir preconceitos. Se algum preconceito morrer hoje, outros surgirão amanhã. Mas como impedir os choques sociais? É inevitável. Precisamos estabelecer fronteiras.
É possível gostar e sonhar com uma civilização Star Trek e ser xenófobo, racista ou homofobico? Bom, acho que não. Ou pelo menos não deveria segundo o que se mostra  na série.
Se uma confederação de ETs chegasse a Terra, como nos tratariam se nosso coletivo insistisse em preconceitos? 

Ok! Civilização é uma só. Por isso Acredito que eles deveriam ser bem aceitos. Mas Como reagiriamos se de repente os ETs passassem a exigir que mostrássemos suas intimidades de um casal de molusculos azuis em publico? Você aé poderia dizer que não teria problema, pois ambos não estão se agredindo, mas isso então justificaria que os médicos mostrassem cirurgias tais como as de ponte de safena.
Após as criticas do comercial do dia dos namorados da Boticário, cheguei a conclusão de que as críticas da maioria são válidas sim. A maioria é formada por heterossexuais. 90%. Mas nossa sociedade não pode descriminá-los e deve permitir que sejam criados espaços para as minorias.
A solução que vejo é a criação de espaços (ou mesmo canais) para cada minoria. É possivel formarmos uma civilização totalmente cooperativa, desde que não desrespeitemos os espaços de cada um.

Nenhum comentário:

Postar um comentário