sexta-feira, 8 de maio de 2015

Como contornarmos os limites de tempo da vida no universo?


Quantos bilhões de anos a vida é capaz de durar no Universo?

http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Espaco/noticia/2015/05/quantos-bilhoes-de-anos-vida-e-capaz-de-durar-no-universo.html


As vezes me pergunto isso... é ruim imaginar que a vida possa ter um fim no universo. Mesmo no mundo e que os humanos deixem de existir (Ou sua história seja esquecida). Tenho que acreditar que o universo vai evoluir e suas propriedades irão se alterar aos poucos. A medida que os seres do futuro forem compreendendo mais o universo, a química e a física de partículas, talvez possam acompanhar estas evoluções, ao ponto de que consigam até criar consciências com base em partículas quânticas. Quem sabe consigamos migrar aos poucos estas consciências à estes níveis. 
Segundo alguns, o universo vai se expandir até que todos os átomos decaiam até atingirmos a entropia máxima. A isso chama-se de: A morte térmica do Universo.
https://www.youtube.com/watch?v=WZnslD4hhS8

Se o universo for finito (pela nossa relatividade), quem sabe se migrarmos as consciências a níveis quânticos possamos brincar com o paradoxo de Zenão? Eventos em níveis quânticos são tão rápidos que 1 segundo nosso equivalem a uma eternidade no mundo quântico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário